Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções
Nas fases de alta sensível e euforia, preços e volumes estão crescendo atendendo plenamente a lei da oferta e procura.
  21/07/2018 - 04:34 Login: Senha: Esqueceu a senha? 
Indique este site para um amigo:
Seu e-mail:
e-mail do amigo:
Mural da Alpha Fintec

Page 227 of 499

Data Título Resumo
02/09/2015 Reuters: Índice europeu de ações fecha em alta, auxiliado por medidas na China
O principal índice europeu de ações fechou em alta nesta quarta-feira após um início de semana volátil, apoiado por medidas de corretoras na China para fortalecer os mercados acionários do país e por esperanças de que importantes bancos centrais afrouxem a política monetária. O índice FTSEurofirst 300 fechou com alta de 0,22%, após ter caído para 1.383 pontos. . Em Londres, o índice Financial Times avançou 0,41% pontos.
01/09/2015 Exame: As ações mais indicadas para setembro, segundo 20 corretoras
As ações da Ambev lideram as recomendações das corretoras para o mês de setembro. Os papéis foram sugeridos por 14 das 20 carteiras recomendadas de ações recebidas por EXAME. Em segundo lugar, aparecem as ações da Suzano, recomendadas por 12 corretoras. Itaú e BRF dividem a terceira colocação, com 11 indicações cada. Em agosto, o Ibovespa caiu 8,33%. Das 20 carteiras recebidas por EXAME.com, todas registraram queda no mês passado.
01/09/2015 InfoMoney: Ibovespa cai forte pelo 3º dia seguido
O Ibovespa fechou em forte queda nesta terça-feira (1), acelerando perdas no fim do pregão seguindo a derrocada das bolsas internacionais. Os índices Dow Jones e S&P 500 recuaram 2,84% e 2,95% respectivamente em meio a dados da China, que decepcionou novamente ao mostrar fraqueza nos seus PMIs (Índices Gerentes de Compras) de manufaturas e serviços, sendo que o índice industrial caiu para o menor patamar em 3 anos. O IBovespa recuou 2,46% a 45.477 pontos.
01/09/2015 Reuters: Exportações superam importações em US$ 2,7 bi, em melhor agosto em 3 anos
A balança comercial brasileira (diferença entre importações e exportações) registrou resultado positivo de US$ 2,689 bilhões no mês passado, o melhor para agosto desde 2012 e mais uma vez guiado pela queda maior nas importações que nas exportações. Após encerrar o sexto mês seguido no azul, o superavit comercial no acumulado do ano somou US$ 7,297 bilhões, bem acima do saldo positivo de US$ 205 milhões do mesmo período de 2014.
01/09/2015 UOL: BC começa hoje reunião sobre juros; analistas esperam manutenção em 14,25%
O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, começa nesta terça-feira (1º) uma reunião de dois dias para definir a Selic, taxa básica de juros do país. Atualmente, a taxa está em 14,25%, o nível mais alto desde agosto de 2006. Praticamente todos os analistas consultados pela agência de notícias Reuters e pelo jornal "Valor Econômico" acreditam que o BC irá manter os juros nesse nível e interromper a sequência de nove meses de alta.
31/08/2015 Enfoque: Orçamento com déficit mostra que não há maquiagem nas contas, diz Temer
O vice-presidente Michel Temer afirmou hoje (31) que as notícias de que o Executivo entregará o projeto de lei orçamentária de 2016 com a previsão de déficit mostram transparência absoluta do governo. "Não há maquiagem nas contas", disse Temer, durante palestra no Fórum Exame, na capital paulista .Segundo Temer, o governo abandonou a ideia do retorno da CPMF, cuja reativação foi discutida "de última hora", e "muitas vozes" se levantaram contra.
31/08/2015 Reuters: Ibovespa fecha em queda de 0,95% com apreensão sobre cena fiscal
A Bovespa fechou em queda nesta segunda-feira, após novos sinais da dificuldade do governo federal em promover o ajuste das contas públicas, com o envio da proposta orçamentária para 2016 prevendo déficit primário. As perdas contudo, foram contidas pelo avanço de Petrobras, na esteira da disparada dos preços do petróleo. O Ibovespa caiu 0,95 por cento, a 46.705 pontos e 8,18 por cento no mês. O giro financeiro foi de R$ 6,76 bilhões.
31/08/2015 EFE: Ações asiáticas caminham para pior queda mensal em 3 anos com Fed e China na agenda
Os mercados financeiros globais deram sinais nesta segunda-feira (31) de que caminham para outra semana difícil, com as ações e commodities caindo antes de dados que podem dar pistas sobre quando os Estados Unidos vão elevar a taxa de juros e pesquisas que devem apontar mais fraqueza na China. A bolsa em Xangai, o epicentro do terremoto deste mês, chegou a cair mais de 3% e o índice acumula perdas de mais de 40% desde meados de junho.
31/08/2015 Reuters: Bolsas da Europa caem e têm pior desempenho mensal desde agosto de 2011
As ações europeias fecharam o mês de agosto com a pior performance mensal em quatro anos, com preocupações com a desaceleração da economia chinesa e uma possível elevação dos juros dos Estados Unidos. O índice FTSEurofirst 300 recuou 0,2%, nesta segunda-feira e fechou agosto com queda acumulada de 9%, no pior desempenho desde agosto de 2011. Feriado no mercado britânico reduziu os volumes negociados.
29/08/2015 Reuters: Ibovespa fecha no vermelho, mas acumula ganho de 3% em semana turbulenta
A bolsa brasileira acentuou perdas na parte da tarde e fechou em queda nesta sexta-feira, com o mercado repercutindo o resultado fraco doPIB brasileiro no segundo trimestre e em movimento de ajuste após acumular alta de quase 8 por cento em três dias. O Ibovespa recuou 1,18 por cento, a 47.153 pontos, encerrando, ainda assim, a semana em alta de 3,14 por cento. O giro financeiro do pregão foi de 6,9 bilhões de reais.
28/08/2015 Reuters: Alta do IGP-M desacelera em agosto com alívio em varejo e atacado, diz FGV
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) desacelerou a alta a 0,28 por cento em agosto, comparado ao avanço de 0,69 por cento em julho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta sexta-feira, com perda de fôlego dos preços no varejo e no atacado. O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.
28/08/2015 Reuters: Déficit primário em julho chega a R$10 bi
O setor público brasileiro teve déficit primário de 10,019 bilhões de reais em julho, acumulando em 12 meses rombo primário equivalente a 0,89% do PIB, retratando os percalços para o cumprimento da meta fiscal de 2015 diante da debilidade econômica e fraca arrecadação. O BC também previu que a dívida bruta como proporção do PIB ficará em agosto acima do patamar estimado pelo governo para o consolidado de 2015.
[<< Prev] 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 [Next >>]

 

 

 

 

Consulta Ação:
 
Renovação de assinatura
Acesso à Bovespa
no curto prazo Via MACD