Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções
Se o preço de uma ação estiver em alta, sem haver um simultâneo crescimento do seu volume, portanto num movimento que contraria a Lei da Oferta e Procura, podemos dizer que está ocorrendo um processo de inflação do preço. Nestas circunstâncias a ação vai se comportar como um castelo de cartas, no primeiro vento desaba. Pense nisto...
  23/03/2019 - 22:33 Login: Senha: Esqueceu a senha? 
Indique este site para um amigo:
Seu e-mail:
e-mail do amigo:
Mural da Alpha Fintec

Page 11 of 482

Data Título Resumo
06/02/2019 Reuters: Ibovespa cai 3,7% e fecha abaixo de 95 mil pts com realização de lucros
A Bovespa fechou em queda nesta quarta-feira, em meio a movimento generalizado de realização de lucros, que alvejou principalmente ações de bancos, enquanto Vale seguiu pesando em razão dos desdobramentos da tragédia em Minas Gerais, que já deixou 150 mortos. O Ibovespa caiu 3,74 por cento, a 94.635,57 pontos, maior queda percentual diária desde maio de 2018. O volume financeiro somou 17,27 bilhões de reais.
06/02/2019 Reuters: Wall Street fecha em queda e discurso de Trump fica no radar
Wall Street fechou no vermelho nesta quarta-feira, com os investidores analisando o discurso de Trump sobre o Estado da União, no qual o presidente afirmou seu “grande respeito” pelo presidente chinês Xi Jinping, acrescentando "que estamos trabalhando em um novo acordo comercial, que “inclua mudanças estruturais reais para acabar com as injustiças”. O Dow Jones fechou em queda de 0,08%, o S&P caiu 0,22%, e a Nasdaq perdeu 0,36%.
06/02/2019 Reuters: Índices europeus tocam em máximas em 12 semanas
Os índices europeus fecharam em alta nesta quarta-feira, apoiados em fortes ganhos dos bancos italianos e ações de tecnologia. O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,10 por cento, a 1437,84 pontos, e o pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,2 por cento. Ações de bancos, que começaram o dia pressionando o mercado, reverteram direção e subiram graças à alta de bancos italianos após um novo título italiano de vencimento em 30 anos atrair demanda recorde.
06/02/2019 Reuters: Nikkei fecha com alta após discurso de Trump
O índice Nikkei fechou em alta de 0,1 por cento nesta quarta-feira com os mercados reagindo pouco ao discurso do Estado da União do presidente Donald Trump, enquanto a atenção permanecia sobre os resultados corporativos. Os mercados estavam focados em comentários sobre os acordos comerciais entre EUA e China. Trump afirmou que é possível um acordo com a China se Pequim concordar com uma “mudança estrutural real”.
05/02/2019 Reuters: Após recordes, Ibovespa recua puxado por Itaú Unibanco; BRF sobe 6,5%
A Bovespa fechou em leve queda nesta terça-feira, com Itaú Unibanco entre as maiores pressões de baixa, após previsões para 2019 mais conservadoras que outros pares privados, mas a BRF ajudou a atenuar as perdas com de novo diretor financeiro. O Ibovespa caiu 0,28 por cento, a 98.311,20 pontos, com volume financeiro de 16,3 bilhões de reais. Ontem o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou, em discurso, que não tem dúvida de que a reforma da Previdência é fundamental e que há condições do governo alcançar os votos necessários para aprovar o texto na Câmara.
05/02/2019 Reuters: Wall Street fecha em alta antes de discurso de Trump
Os principais índices das bolsas norte-americanas subiram nesta terça-feira conforme resultados corporativos positivos alimentaram o otimismo dos investidores antes do muito aguardado discurso do presidente Donald Trump sobre o Estado da União às 21h no horário Leste (24h no horário de Brasília). O Dow Jones subiu 0,68 por cento, para 25.410 pontos; o S&P 500 avançou 0,47 por cento, para 2.737 pontos. O Nasdaq avançou 0,74 por cento, para 7.402 pontos.
05/02/2019 Reuters: Bolsas da Europa voltam para o positivo com petroleiras
Os mercados europeus fecharam com ganhos nesta terça-feira, com os balanços financeiros e os indicadores em destaque. As ações das petroleiras foram os grandes destaques de hoje. A BP PLC subiu 2%, a Royal Dutch Shell avançou 1,7% e a Tullow Oil subiu 2%. Os dados do índice de gerentes de compras mostraram que a Zona do Euro não contraiu em janeiro, embora as economias francesa e italiana continuem fracas. Ao final, em Londres, o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 1,41%.
05/02/2019 Reuters: Índice japonês recua com cautela sobre resultados
O índice acionário japonês Nikkei fechou em queda nesta terça-feira, interrompendo a sequência de três dias de alta, com o mercado digerindo uma série de resultados corporativos. O Nikkei teve queda de 0,19 por cento, a 20.844,45 pontos, depois de três dias de alta. Muitos mercados asiáticos permaneceram fechados devido ao feriado de Ano Novo Lunar. Os mercados da China não terão operações durante toda a semana, enquanto os da Coreia do Sul ficarão fechados até quinta-feira.
04/02/2019 Reuters: Ibovespa renova máxima de fechamento; Vale recua
A Bovespa terminou em nova máxima histórica nesta segunda-feira, batendo o recorde do último pregão, em movimento puxado pelos bancos, entre eles o Itaú Unibanco antes do balanço. O Ibovespa subiu 0,74 por cento, a 98.588,64 pontos, novo recorde para o fechamento. O volume financeiro somou 14,07 bilhões de reais. O primeiro pregão da semana começou mais fraco, em meio a ajustes após ganhos de dois dígitos acumulados desde o início do ano, com os papéis de Vale também pesando por preocupações sobre o desfecho ligado à tragédia em Minas Gerais.
04/02/2019 Reuters: Otimismo com China e temporada de resultados impulsionam Wall Street
Os principais índices acionários das bolsas norte-americanas subiram nesta segunda-feira, com as ações de tecnologia liderando os ganhos em meio ao otimismo de investidores com as perspectivas para as relações comerciais entre os EUA e a China e os balanços trimestrais de empresas. O Dow Jones subiu 0,7 por cento, para 25.239 pontos. O S&P 500 ganhou 0,68 por cento, para 2.724 pontos, e o Nasdaq teve alta de 1,15 por cento, para 7.347 pontos. As ações da Apple e da Microsoft deram as maiores contribuições para o S&P 500 e o Nasdaq.
04/02/2019 Reuters: Índices europeus fecham praticamente estáveis com bancos sob pressão
Os índices acionários europeus terminaram praticamente estáveis nesta segunda-feira, em meio à queda do setor bancário após resultados fracos do Julius Baer e conforme o otimismo alimentado por fortes dados dos Estados Unidos perdia força. O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,04 por cento, a 1.415 pontos, e o pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,06 por cento. Os bancos exerceram o maior peso sobre o STOXX 600 com o Julius Baer caindo mais de 4 por cento após um final complicado de 2018 ter levado o banco privado suíço a reduzir as metas de crescimento.
04/02/2019 Reuters: Índice Nikkei sobe com setor financeiro, mas ganhos são limitados por Honda e Sony
O índice acionário Nikkei, do Japão, fechou em alta de 0,5 por cento nesta segunda-feira com as ações do setor financeiro subindo após dados econômicos sólidos dos Estados Unidos, mas os ganhos de Tóquio foram limitados por resultados fracos da Sony e da Honda Motor.As negociações na Ásia foram fracas, com muitos dos mercados da região fechados devido ao Ano Novo Lunar. Os mercados financeiros da China não terão operações durante toda a semana, enquanto os da Coreia do Sul ficarão fechados até quinta-feira.
[<< Prev] 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 [Next >>]

 

 

 

 

Consulta Ação:
 
Renovação de assinatura
Acesso à Bovespa
no curto prazo Via MACD