Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções

Mural de noticias da Alpha Fintec

Reuters: Ibovespa recua 1,9% com Previdência e cenário externo
A Bovespa fechou em queda nesta segunda-feira, com o foco nas negociações entre os EUA e a China. De acordo com agências internacionais, a China estaria reticente em manter alguns pontos do acordo comercial com os Estados Unidos, bem diferente do discutido nos últimos meses. No cenário doméstico, o foco permanece na reforma da Previdência, com votação marcada inicialmente para a próxima terça-feira (22). O Ibovespa fechou em queda de 1,93% aos 100.572 pontos, com volume financeiro de R$13,52 bilhões.

A bolsa de valores de São Paulo fechou em queda nesta segunda-feira, com as ações dos bancos em realização e das estatais no negativo. Em dia de agenda enfraquecida no âmbito global, o foco permaneceu nas negociações entre os Estados Unidos e a China.

De acordo com agências internacionais, a China estaria reticente em manter alguns pontos do acordo comercial com os Estados Unidos, bem diferente do discutido nos últimos meses.

No cenário doméstico, o foco permanece na reforma da Previdência, com votação marcada inicialmente para a próxima terça-feira (22). Ruídos sobre dança das cadeiras no governo Bolsonaro também ficaram entre os destaques.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 1,93% aos 100.572 pontos. O volume financeiro ficou em R$13,52 bilhões.

Operaram com ganhos
RaiaDrogasil ON, alta de 0,62%.

Operaram com perdas
B2W Digital ON, queda de 0,27%; Hypera ON, queda de 0,36%; Intermedica ON, queda de 0,62%; Azul PN, queda de 0,71%; Eletrobras ON, queda de 7,90%; Eletrobras PNB, queda de 6,61%; Cosan ON, queda de 3,95%; B3 ON, queda de 3,48%; e Qualicorp ON, queda de 2,94%.

Mais negociadas
Petrobras PN, queda de 1,28%; Vale ON, queda de 1,18%; Bradesco PN, queda de 0,64%; Brasil ON, queda de 3,95%; e ItauUnibanco PN, queda de 1,85%.

Commodities

O petróleo referência Brent segue em alta de 1,40% a US$60,88 o barril negociado na bolsa de Futuros de Londres.

O petróleo WTI segue em alta de 1,89% aos US$53,81 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.