Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções

Mural de noticias da Alpha Fintec

Reuters: Mercados americanos tem leve alta com balanços positivos
s bolsas de valores dos EUA fecharam em alta nesta terça-feira, com o índice S&P 500 se aproximando de sua máxima recorde após uma série de resultados corporativos positivos, enquanto a queda de ações do setor de saúde limitou os ganhos do mercado. O Dow Jones subiu 0,26 por cento, o S&P 500 ganhou 0,05 por cento, e o Nasdaq avançou 0,3 por cento. Bank of America, Johnson & Johnson, BlackRock, UnitedHealth e outras companhias divulgaram lucros trimestrais que superaram as expectativas dos analistas, mas a reação dos papéis foi mista.

s bolsas de valores dos EUA fecharam em leve alta nesta terça-feira, com o índice S&P 500 se aproximando de sua máxima recorde após uma série de resultados corporativos positivos, enquanto a queda de ações do setor de saúde limitou os ganhos do mercado.

O Dow Jones subiu 0,26 por cento, a 26.452 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,05 por cento, a 2.907 pontos. O Nasdaq avançou 0,3 por cento, a 8.000 pontos.

Bank of America, Johnson & Johnson, BlackRock, UnitedHealth e outras companhias divulgaram lucros trimestrais que superaram as expectativas dos analistas. Mas a reação dos papéis foi mista.

“Você vê números diferentes e ‘drivers’ diferentes”, disse John Lynch, estrategista-chefe de investimentos da LPL Financial. “Tivemos algumas mensagens confusas dos setores financeiro e de saúde.”

Com a temporada de divulgação de balanços em andamento, analistas agora esperam que os lucros do primeiro trimestre das empresas componentes do S&P 500 caiam 1,8 por cento na comparação anual, segundo dados da Refinitiv. Apesar de uma melhora sólida em relação às estimativas recentes, ainda assim essa previsão indica a primeira queda nos lucros desde 2016.

Das 42 empresas do S&P 500 que já reportaram balanços até o momento, 81 por cento superaram o consenso, ante taxa média de surpresa positiva de 65 por cento desde 1994.

A UnitedHealth divulgou lucro melhor que o esperado no primeiro trimestre e aumentou a previsão de lucro em 2019, mas a ação caiu 4 por cento, devido a receios regulatórios. A ação da UnitedHealth fez maior pressão negativa no Dow Jones.

O índice S&P 500 do setor de saúde caiu 2 por cento.