Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções

Mural de noticias da Alpha Fintec

Reuters: Temores sobre guerra comercial interrompem ganhos semanais nas bolsas européias
Os principais índices europeus recuaram de novo nesta sexta-feira e encerraram série de cinco semanas de ganhos, pressionados por temores sobre uma desaceleração econômica na zona do euro e o potencial risco de uma guerra comercial em larga escala entre EUA e China. O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,5 por cento, e o pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,56 por cento. As perdas se aprofundaram depois que Wall Street abriu no vermelho, lançando mais peso sobre o rali que havia impulsionado os mercados desde pouco depois do Natal.

Os principais índices acionários europeus recuaram de novo nesta sexta-feira e encerraram série de cinco semanas de ganhos, pressionados por temores sobre uma desaceleração econômica na zona do euro e o potencial risco de uma guerra comercial em larga escala entre Estados Unidos e China.

Não bastasse isso, os investidores ainda se mostraram decepcionados com resultados trimestrais de algumas das principais compahias da região.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,5 por cento, a 1.410 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,56 por cento, a 358 pontos.

As perdas se aprofundaram depois que Wall Street abriu no vermelho, lançando mais peso sobre o rali que havia impulsionado os mercados desde pouco depois do Natal.

Os mercados financeiros foram afetados na quinta-feira pela afirmação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que não planeja se reunir com o presidente chinês, Xi Jinping, antes do prazo de 1º de março para alcançar um acordo comercial.

Preocupações com o crescimento na Europa também aumentaram depois que a Comissão Europeia reduziu estimativas de expansão do bloco.

Entre as decepções do dia, a belga Umicore perdeu 7,3 por cento depois de dizer que o crescimento de 2019 será afetado pela demanda fraca em carros e eletrônicos.

O setor de automóveis, sensível à guerra comercial, recuou 2,2 por cento, ampliando as perdas de quinta-feira, quando sofreu a maior queda diária desde junho de 2016.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,32 por cento, a 7.071 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,05 por cento, a 10.906 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,48 por cento, a 4.961 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,65 por cento, a 19.351 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,91 por cento, a 8.856 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,88 por cento, a 5.091 pontos.