Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções

Mural de noticias da Alpha Fintec

Reuters: Índices chineses recuam depois de queda em Wall Street
O índice de Xangai registrou uma queda acentuada nesta quinta-feira, depois de perdas nos mercados globais após recuo em Wall Street. Os investidores venderam suas posições em meio a uma combinação de fatores, incluindo o aumento da taxa de juros nos Estados Unidos, a disputa comercial entre a China e os EUA, assim como os alertas do FMI sobre a estabilidade financeira global e os riscos ao crescimento econômico. O índice de Xangai encerrou em queda de 5,22 por cento, e o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 4,8 por cento.

O índice acionário de Xangai registrou uma queda acentuada para a mínima de quase quatro anos nesta quinta-feira, depois de perdas nos mercados globais após recuo em Wall Street.

Os investidores venderam suas posições em meio a uma combinação de fatores, incluindo o aumento da taxa de juros nos Estados Unidos, a disputa comercial entre a China e os EUA, assim como os alertas do FMI sobre a estabilidade financeira global e os riscos ao crescimento econômico.

O índice de Xangai chegou a recuar mais de 6 por cento antes de recuperar algumas perdas e encerrar as negociações com queda de 5,22 por cento, a 2.583,46 pontos, níveis não atingidos desde 25 de novembro de 2014. Este foi o pior dia para o índice desde 25 de fevereiro de 2016.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, por sua vez, recuou 4,8 por cento, para 3.124,11 pontos, nível mais baixo desde julho de 2016.

Steven Leung, diretor de vendas da corretora UOB Kay Hian, disse que o impacto da venda de ações nos EUA e as preocupações com a guerra comercial estavam pesando sobre as ações e perdurariam em toda a Ásia.

“Nós não temos visto uma queda tão grande nas ações dos EUA há algum tempo. Os mercados não têm certeza de quanto tempo isso vai durar”, disse ele.

“O mercado também está preocupado que as relações entre os EUA e a China piorem ainda mais.”

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 3,89 por cento, a 22.590 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 3,54 por cento, a 25.266 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 5,22 por cento, a 2.583 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 4,80 por cento, a 3.124 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 4,44 por cento, a 2.129 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 6,31 por cento, a 98.806 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 2,69 por cento, a 3.047 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 2,74 por cento, a 5.883 pontos.