Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções

Mural de noticias da Alpha Fintec

Reuters: Promessa italiana de seguir na zona do euro impulsiona ações de bancos na Europa
As ações de bancos na Itália dispararam nesta segunda-feira, depois que o novo ministro da Economia prometeu manter o país no euro, dissipando temores de desmembramento da zona do euro. O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,72 por cento, e o pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,73 por cento. Os bancos europeus avançaram mais de 3 por cento, enquanto o índice italiano ganhou 3,4 por cento. O otimismo em relação à política europeia ajudou a minimizar os efeitos da cúpula do G7, marcada por fortes divisões entre os EUA e aliados sobre comércio.

As ações de bancos na Itália dispararam nesta segunda-feira, depois que o novo ministro da Economia da Itália prometeu manter o país no euro, dissipando temores dos investidores de desmembramento da zona do euro.

O índice FTSEurofirst 300 .FTEU3 subiu 0,72 por cento, a 1.516 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,73 por cento, a 388 pontos.

Os bancos europeus .SX7E avançaram mais de 3 por cento, impulsionando o STOXX, enquanto o índice italiano .FTMIB ganhou 3,4 por cento.

As ações dos bancos italianos .FTIT8300 subiram 5,9 por cento, seu maior ganho em um dia em mais de 13 meses, conforme os rendimentos dos títulos caíam, com investidores aliviados comprando de volta ativos italianos depois que o ministro de Economia, Giovanni Tria, prometeu no domingo que a Itália permanecerá na zona do euro e reduzirá níveis de endividamento.

Os bancos italianos Unicredit (CRDI.MI) e Intesa Sanpaolo (ISP.MI) lideraram o índice europeu, subindo mais de 6 por cento. O Italgas (IG.MI) e Poste Italiane (PST.MI), que foram pressionados pela incerteza política, também registraram fortes ganhos.

A rejeição dos eleitores suíços a uma campanha para alterar radicalmente o sistema bancário também ajudava a melhorar o humor nos mercados. O índice de ações da Suíça subiu cerca de 1,3 por cento, impulsionado pelo desempenho dos bancos Credit Suisse e UBS UniCredit SpA

O otimismo em relação à política europeia ajudou os investidores a minimizar uma turbulenta cúpula do G7, marcada por fortes divisões entre os Estados Unidos e aliados sobre comércio.

O único sinal de preocupação em torno do comércio na Europa foi no setor de automóveis que teve o pior desempenho, perdendo cerca de 0,3 por cento.

Por Helen Reid